DigiForum, comunidade online de fotografia e equipamentos fotográficos. Desde 2004 não apenas uma referência, mas sim uma realidade. Mais de 1 milhão de pessoas já obtiveram respostas sobre fotografia em nosso site. Mensalmente somos visitados por mais 140.000 visitantes únicos mensais. São 1.400.000 pageviews mensais feitos por visitantes humanos (já descontados os bots). DigiForum, comunidade online de fotografia e equipamentos fotográficos. Desde 2004 não apenas uma referência, mas sim uma realidade. Mais de 1 milhão de pessoas já obtiveram respostas sobre fotografia em nosso site. Mensalmente somos visitados por mais 140.000 visitantes únicos mensais. São 1.400.000 pageviews mensais feitos por visitantes humanos (já descontados os bots).
 FAQ  • Regras  • Pesquisar  • Membros  • Grupos  • Staff  • Portal  • Twitter DF  • Facebook DF
Registrar  • Meu Perfil  • Entrar e ver Mensagens Particulares   • Galeria de Fotos   • Loja Virtual   • Login
 Entrevista: Flávio Varricchio (maui).

Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior

Receber rss deste tópico
Responder Mensagem
Autor Mensagem

peridapituba
Eu moro aki!
Eu moro aki!

Avaliações Positivas3

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sexta-Feira, 11 de Mai de 2007
Mensagens: 14733

 


MensagemEnviada: Ter Set 14, 2010 12:09 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Flávio, qual é a sua melhor e sua pior foto, e por quê?

E qual (ou quais) foto vc viu e pensou: "puxa, eu gostaria de ter feito esta foto ..." ?

oz
Usuário Participativo
Usuário Participativo

Avaliações Positivas18

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Domingo, 20 de Junho de 2004
Mensagens: 301
Localização: Petrópolis - RJ

 


MensagemEnviada: Ter Set 14, 2010 4:33 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Marcos Borges Filho escreveu:
Flávio, você fala da dificuldade de tranpor uma bela paisagem que vivenciamos (ou seja, nos envolvemos emocionalmente com a cena) para a fotografia. Então lá vai uma pergunta mole mole pra você Mr. Green : Qual o pulo do gato??? Como fazer com que aquila paisagem que vejo, vivencio se torne uma foto atraente aos olhos de quem não estava no local?


Marcos,

Boas fotos de paisagem para mim são aquelas que me convidam a entrar no seu mundo, me dão vontade de querer saber mais sobre o lugar e para passar esse sentimento uso às regras de composição que transmitam uma sensação de perspectiva, como:

Linhas guia, uma estrada, rio, cerca, etc., que são elementos que naturalmente levam o olhar do observador para dentro da cena e dão movimento, dinamismo a imagem.




Image

Trabalhando o 1º plano, o que passa a sensação de distância do que está ao fundo situando melhor o observador na cena, sendo que o 1º plano na maioria das situações é usado não como o centro de interesse da foto, mas como um elemento que realça o elemento principal, além dele passar informações importantes sobre o local, como o tipo de vegetação, geologia, do modo de vida das pessoas da região, etc.




Image

Inserindo o elemento humano, o que estabelece uma narrativa para a cena fazendo com que as pessoas ao observarem a imagem se transportem para ela, criando identificação com o personagem, além de dar uma escala, aspecto importante em fotos de paisagens por dar uma referência da dimensão dos elementos que a integram.




Image

Elementos de composição que podem ser usados em conjunto para reforçarem a idéia de presença, do estar lá vivenciando o lugar, elementos que juntos e bem utilizados tem mais força que usados isoladamente.




Image

Na escolha da luz. Luz responsável pelo clima, estado de espírito da foto

Luz que tanto pode ser a do nascer/por do sol de tons quentes, aveludados, que definem as formas, valorizando as texturas e dando profundidade e que é uma luz suave, relaxante e acolhedora




Image

Como a do meio-dia pelas cores vibrantes, intensas, cores que usando um polarizador parecem saltar da tela/papel tamanha a sua vivacidade e que transmitem alegria, vigor




Image

Na escolha do formato e proporções dos elementos da cena, que é o que tem me feito fazer panorâmicas ao invés de fotos com lentes ultra grandes angulares ultimamente, já que estas devido as suas características fazem com o que o 1º plano cresça e os elementos ao fundo se apequenem, o que a meu ver não condiz com as proporções que observamos na natureza, e fazendo fotos panorâmicas na vertical, com uma distância focal maior - 36mm equivalentes em APS-C - e com o mesmo campo de visão de uma lente grande angular consigo um equilíbrio entre o campo visual do olho com as proporções aproximadas das que vemos a paisagem,ficando mais agradável a apreciação da imagem dessa forma.



Image

Tecnicamente seria isso, agora no lado emocional, qualquer foto pode criar uma conexão forte com o observador, já que a emoção tem mais a ver com o laço afetivo que a pessoa tem com determinado lugar ou paisagem que a técnica usada para passar esse sentimento.

Além de qualquer foto, por melhor que seja nunca passar a real dimensão do que é o lugar. Tentamos representá-lo da melhor forma por meio dos conceitos fotográficos, mas seria muita pretensão de um fotógrafo dizer que determinada foto passa realmente o que é estar lá, vivenciando uma paisagem em toda a sua amplitude e beleza.

Vivenciei isso na Amazônia, que foi o lugar que visitei até hoje onde a sensação de sublime foi mais forte, intensa que presenciei, e onde por mais que tentasse não consegui passar o que é aquele bioma em uma fotografia.

Que é imenso, com rios de 30 km de largura, árvores de 60m, de calor e umidade absurdos, paisagem que ao mesmo tempo em que é belíssima é assustadora, foi à região onde sem dúvida mais senti a hostilidade da natureza e me fazendo parte de algo realmente grande, maior que qualquer montanha que conheço e onde vale aquela frase clichê mais verdadeira de se sentir pequeno, como um grão de areia no meio do oceano.


Editado pela última vez por oz em Seg Set 27, 2010 11:36 pm, num total de 2 vezes

Marcos Borges Filho
Veterano DigiForum
Veterano DigiForum

Avaliações Positivas2

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sábado, 29 de Setembro de 2007
Mensagens: 5973
Localização: João Pessoa - Paraiba

 


MensagemEnviada: Qua Set 15, 2010 8:37 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Flávio: =D> =D> =D>
Muito obrigado!!! Uma aula de fotografia e despreendimento em relação ao conhecimento.

oz
Usuário Participativo
Usuário Participativo

Avaliações Positivas18

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Domingo, 20 de Junho de 2004
Mensagens: 301
Localização: Petrópolis - RJ

 


MensagemEnviada: Qua Set 15, 2010 10:48 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

peridapituba escreveu:
Flávio, qual é a sua melhor e sua pior foto, e por quê?

E qual (ou quais) foto vc viu e pensou: "puxa, eu gostaria de ter feito esta foto ..." ?


Peri,

Essa avaliação do melhor e pior é difícil de ser feita pelo fator emocional que acaba influindo nas decisões, já que é muito fácil se deixar levar pelas dificuldades na realização de uma foto de paisagem ou pelo carisma de uma pessoa que te marcou de alguma forma, fatores que para quem fez a foto são importantes por trazerem boas lembranças, mas para quem vê não, Bresson dizia que:

"O que conta é o resultado, a prova de convicção que a foto deixa. Se assim não fosse, não se acabaria de descrever as fotos malogradas e que só existem no olho do fotógrafo"

E procurando ser racional, com a frieza e rigor de um curador, as minhas escolhas são as seguintes:

Melhores

Paisagem



Image

Foto que vai na linha do sublime e onde consegui a união entre luz, composição, momento de forma mais harmoniosa e impactante.

Gente



Image

Luz, momento, lugar, onde as velas criam uma moldura como que santificando a menina.
Não tenho conhecimento teórico,bagagem,para fazer analises mais aprofundadas,mas dentro do que sei,considero esse retrato com força suficiente para prender a atenção do observador e querer saber mais sobre o lugar.

Piores

Paisagem



Image

Péssima foto, em tudo, desde a escolha do enquadramento/composição a da luz. É o tipo de foto que me pergunto por que parei para fotografar, já que as condições não estavam favoráveis para a realização de uma foto interessante.
O encantamento com uma paisagem bonita e a vontade de registrar um lugar que talvez nunca mais volte pode ter pesado bastante na decisão de fazer essa foto, mas fora a questão de ser uma lembrança de viagem, essa foto não diz nada, nota 0!

Gente



Image

Não é bem a pior,mas uma foto que me incomoda pelo seguinte: Procurei fazer um retrato desse homem mostrando os objetos de seu trabalho assim como os prêmios recebidos por ele,nesse ponto o enquadramento cumpriu sua função.

Mas o que me incomoda e ficou muito estranho é a sua postura, com as mãos devido ao uso de uma grande angular, desproporcionais em relação ao corpo, sentado com as pernas abertas e com uma fisionomia fechada que não reflete a sua personalidade.

Faltou uma melhor direção, deixar ele mais a vontade, o que consegui na foto seguinte a essa:
http://photo.net/photodb/photo?photo_id=10371412

Mais que devido à correria de um trabalho e a impaciência dele, que não tinha o costume de ser fotografado, não foi possível refazer a outra foto com ele em melhor postura, mais a vontade e mostrando os objetos/prêmios de seu trabalho.

Pela abordagem errada e má direção considero essa foto uma das piores.

E uma escolha levando mais para o lado emocional essa foto:




Image

Que foi a foto que me permitiu realizar o sonho de conhecer a Amazônia e o Monte Roraima, devido ao prêmio que ganhei com concurso “O Céu do Brasil” em 2009

Das fotos que gostaria de ter feito são muitas, não teria espaço para tantas no tópico, por isso em vez de mostrar várias fotos, cito os fotógrafos que admiro o trabalho e dentro das minhas limitações tenho como fonte de inspiração.

Documental

Sebastião Salgado - http://www.amazonasimages.com/

Steve McCurry - http://www.stevemccurry.com/main.php

Pedro Martinelli - http://www.pedromartinelli.com.br/

Paisagem

Galen Rowell - http://www.mountainlight.com/

Marc Adamus - http://www.marcadamus.com/

Michael Anderson - http://www.michaelandersongallery.com/

E citando uma foto, uma que gosto muito, por me identificar muito com a cena, com o modo de vida simples do homem do campo que tenho contato nas minhas andanças por áreas rurais, vai essa do Ed Viggiani




Image

Não encontrei esse foto na rede, por isso tive que escanear o que infelizmente causou um corte na imagem

O fotógrafo recebeu o prêmio Abril de Reportagem Cultural com essa matéria publicada na National Geographic em 2002.

oz
Usuário Participativo
Usuário Participativo

Avaliações Positivas18

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Domingo, 20 de Junho de 2004
Mensagens: 301
Localização: Petrópolis - RJ

 


MensagemEnviada: Qua Set 15, 2010 10:54 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Marcos Borges Filho escreveu:
Flávio: =D> =D> =D>
Muito obrigado!!! Uma aula de fotografia e despreendimento em relação ao conhecimento.


Marcos,

Tranquilo,conhecimento é para ser compartilhado,e dentro do pouco que sei nesse curto período que tenho a fotografia como um estilo de vida,em que puder ajudar estou a disposição.

abs


Editado pela última vez por oz em Qua Set 15, 2010 12:34 pm, num total de 1 vez

peridapituba
Eu moro aki!
Eu moro aki!

Avaliações Positivas3

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sexta-Feira, 11 de Mai de 2007
Mensagens: 14733

 


MensagemEnviada: Qua Set 15, 2010 12:26 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

É realmente de impressionar o seu envolvimento com a fotografia não comercial, que é uma fotografia mais gostosa de se fazer (e que particularmente me atrai mais também) e a sua generosidade em compartilhar isto.

Concordo com o Marcos.

Está sendo uma entrevista muito bacana mesmo.

A título de curiosidade apenas, mais algumas fotos de seu portfólio que gostei bastante.

Se vc desejar comentar alguma, fique à vontade.




Image




Image




Image




Image




Image




Image

oz
Usuário Participativo
Usuário Participativo

Avaliações Positivas18

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Domingo, 20 de Junho de 2004
Mensagens: 301
Localização: Petrópolis - RJ

 


MensagemEnviada: Qua Set 15, 2010 5:35 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

peridapituba escreveu:
É realmente de impressionar o seu envolvimento com a fotografia não comercial, que é uma fotografia mais gostosa de se fazer (e que particularmente me atrai mais também) e a sua generosidade em compartilhar isto.

Concordo com o Marcos.

Está sendo uma entrevista muito bacana mesmo.

A título de curiosidade apenas, mais algumas fotos de seu portfólio que gostei bastante.

Se vc desejar comentar alguma, fique à vontade.



Verdade, o fotografar sem compromisso com prazos, layouts, padrões é uma atividade muito prazerosa e divertida, como por exemplo, nessas fotos que fiz esse fim de semana no Rio de Janeiro em uma passagem subterrânea em Botafogo, onde me senti uma criança brincando com seu brinquedo favorito em um parque de diversões.
http://photo.net/photodb/folder?folder_id=981235

Andava de um lado para outro, subindo/descendo as rampas/escadas, observando os grafites e tentando associá-los com as pessoas que passavam e a paisagem ao fundo, aí encontrava um local e esperava até alguém entrar no quadro para clicar, fazia a foto e já começava a procurar outro ponto onde pudesse continuar a brincadeira.

Fazia como um jogo de pique esconde e adivinhação com as pessoas e os desenhos, onde me diverti por quase uma hora tentando montar o quebra cabeças fotográfico que encontrei no caminho, sendo que nada foi planejado, já que sai de casa sem idéia do que fotografar, só com a câmera no bolso e ao passar por esse ponto identifiquei ali um tema interessante e comecei a brincadeira,que como a imaginação de uma criança,foi muito divertida e criativa.

É o acaso, o inusitado que em algumas situações torna a fotografia mais divertida, já que como não foi nada planejado foi tudo muito espontâneo, tudo flui com muita naturalidade e alegria e o resultado nem importa tanto, o legal é o jogo, a brincadeira.

Não duvido muito que voltando a esse local minha atitude em relação a ele será outra,já que como já o conheço e fotografei,sairei com uma idéia do que fazer de casa e com isso a fotografia que foi uma brincadeira quando da 1ª vez, se tornará como um trabalho, mas criteriosa, calculada, sem a espontaneidade de quando descobri o parque de diversões e comecei a brincar feito uma criança. Por isso acho que esse tema pelo menos nesse local se fechou, já que a alegria que me movia antes não existirá mais, em vez da câmera ser o meu brinquedo ela se tornar-la uma ferramenta, e isso a torna chata, já que a cobrança por resultados me impedirá de curtir a fotografia como antes.

Nas fotos postadas, elas são bons exemplos de como abordo as pessoas e vejo a fotografia, onde fotografo evitando expor-las a situações constrangedoras, só fotografando quando aceito por elas, sem parecer intrusivo, mostrando o lado bom da vida, as suas belezas.

Como a simplicidade de uma sala de TV em uma fazenda em Bagé no Pampa gaúcho, a diversão de um comerciante na comunidade caiçara do Saco de Mamanguá em Paraty, a alegria e o interesse de um menino quando ensinado a ele pela professora o alfabeto também no Saco de Mamanguá em Paraty, o sorriso de uma menina ao perceber que estava sendo fotografada no Parque Cremerie em Petrópolis, o espanto e o brilho no olhar das crianças ao ver Papai Noel pelo vidro do Palácio de Cristal em Petrópolis (foto que perdi devido a uma formatação no computador por um vírus Brick wall ), o trabalho desses 3 homens que moravam e trabalhavam em uma caótica cidade grande e ao se aposentar foram morar na praia onde descobriram a pesca e a alegria de viver.

Enfim, são momentos como esses que procuro registrar, coisas boas, que trazem bons sentimentos a quem vê as imagens, já que como está no meu texto de apresentação no inicio da entrevista, “Meu livro só mostra as belezas da vida, boa viagem pela minha história”.

gmazza
Mega Participativo
Mega Participativo

Avaliações Positivas2

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Segunda-Feira, 20 de Julho de 2009
Mensagens: 1046
Localização: Teutonia - RS

 


MensagemEnviada: Dom Set 19, 2010 8:30 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Oi Flávio,

Informações muito construtivas as que você já escreveu na entrevista, e revendo as fotos alguma curisidade aparece principalmente nas fotos de paisagem. Nas fotos com pessoas é notável, havia interação entre pessoas. Fica a curiosidade sobre as fotos de paisagens, são frutos de momentos solitários de introspecção na natureza ou saídas em grupo ?

Outra questão seria a respeito do transporte do equipamento, o peso é muito importante para você ? Descartaria itens "B" na mala pelo peso, mesmo que possam levar a perda de alguma foto ? Prefere organizar como, material semi montado para ação rápida se necessário ou material desmontado (o que costuma ocupar menos espaço) porém demorando mais para o clique quando necessário ?

oz
Usuário Participativo
Usuário Participativo

Avaliações Positivas18

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Domingo, 20 de Junho de 2004
Mensagens: 301
Localização: Petrópolis - RJ

 


MensagemEnviada: Ter Set 21, 2010 10:14 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

gmazza escreveu:
Oi Flávio,

Informações muito construtivas as que você já escreveu na entrevista, e revendo as fotos alguma curisidade aparece principalmente nas fotos de paisagem. Nas fotos com pessoas é notável, havia interação entre pessoas. Fica a curiosidade sobre as fotos de paisagens, são frutos de momentos solitários de introspecção na natureza ou saídas em grupo ?

Outra questão seria a respeito do transporte do equipamento, o peso é muito importante para você ? Descartaria itens "B" na mala pelo peso, mesmo que possam levar a perda de alguma foto ? Prefere organizar como, material semi montado para ação rápida se necessário ou material desmontado (o que costuma ocupar menos espaço) porém demorando mais para o clique quando necessário ?


Oi Gustavo

Fotografia de paisagem além de uma atividade solitária é uma meditação, e mesmo nas saídas que fiz com amigos o momento de busca por um local e do clique é uma relação minha com o ambiente, o mesmo com eles acredito, já que vai cada um para um local diferente.

Fotografar paisagens é também uma meditação para mim porque procuro entrar em sintonia com o lugar de forma a captar sua essência.
Meditação que faço deixando a câmera na mochila e andando devagar pelo lugar, onde observo a incidência da luz revelando e escondendo as suas nuances assim como os elementos que a formam se relacionam o que conta sua história.
Meditação que aumenta minha percepção da paisagem me deixando em sintonia com o ambiente, o que me ajuda a tentar transmitir a mágica que é estar lá vivenciando esse lugar para quem vê a foto.

Quanto ao peso sem dúvida é importante, principalmente em viagens onde é necessário acampamento, onde além de levar equipamento fotográfico, se leva a casa nas costas.
Menos peso nesse caso é igual a mais mobilidade e menos sofrimento, já que carrego todo o material e o peso excessivo além de muito desgastante fisicamente, moralmente é desmotivante, já que ao chegar aos locais o cansaço é tão grande que fotografar se torna a última opção.

E depois de algumas compras onde testei algumas lentes, cheguei ao meu conjunto ideal que consiste de uma câmera, 3 lentes, tripé e filtros, que é tudo que preciso para fazer o tipo de fotografia que gosto.

Equipamento que no caso de uma viagem com acampamento carrego da seguinte forma:
Câmera Nikon D300 com a Nikkor 17-55 com polarizador e a Sigma 10-20, além de baterias, cartões, controle remoto e algum item do kit de limpeza como uma lenço em uma pochete que fica a minha frente e com o tripé preso a uma fivela da barrigueira da mochila ao lado, dessa forma tenho acesso rápido a todo material que mais uso sem que seja preciso tirar a mochila.
No caso de levar a tele, Nikkor 80-200, ela vai na cargueira, em um bolso superior ou lateral,onde posso pegá-la com facilidade assim como os filtros densidade neutra graduados que também vão na cargueira nesses bolsos.
Duas fotos para ilustrar:




Image




Image

Nas saídas feitas a partir do acampamento levo o equipo na pochete e em uma mochila de ataque a tele/filtros e água, comida, roupas, lanterna, etc.

A pochete que uso é esse modelo da Lowepro:
http://www.amazon.com/Lowepro-Sideline-Shooter-Camera-Beltpack/dp/B00004TX73

Em viagens onde não é necessário acampamento, onde tenho como base uma casa/pousada/abrigo de montanha, não levo a pochete, levo o equipamento em uma mochila de fotografia que conta com um compartimento estanque na parte inferior, sendo o superior para o material usado na trilha, mochila que conta com compartimento para reservatório d’água e que é bem confortável.
http://www.tackletour.com/reviewloweprodryzonerover.html

Em saídas em Petrópolis, onde já conheço os locais e pelas visitas que fiz anteriormente com a compacta onde fiz um esboço e já saio com uma imagem mental do que e como fotografar, levo somente a câmera com uma lente/filtros em uma mochila de ataque e tripé, que por ser pequeno e leve vai dentro da mochila, o que fica bem discreto, já que dessa forma ninguém percebe que estou carregando equipamento fotográfico,o que é bom principalmente porque para chegar a determinados locais é necessário passar por áreas onde se chamar muito a atenção a possibilidade de algum roubo é grande.

peridapituba
Eu moro aki!
Eu moro aki!

Avaliações Positivas3

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sexta-Feira, 11 de Mai de 2007
Mensagens: 14733

 


MensagemEnviada: Ter Set 21, 2010 10:26 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Eu ri com a resposta do Flávio agora. Mr. Green
Saio pra fotografar c uma câmera e 3 lentes.

Uma 35mm (ou equivalente, uma 37mm), uma 50mm (ou equivalente, uma 58mm) e uma 85mm.
Um filtro FLD, um ND grad sistema Colkin e a bolsa pra colocar "tudo" isto. - rs

oz
Usuário Participativo
Usuário Participativo

Avaliações Positivas18

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Domingo, 20 de Junho de 2004
Mensagens: 301
Localização: Petrópolis - RJ

 


MensagemEnviada: Ter Set 21, 2010 10:58 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

peridapituba escreveu:
Eu ri com a resposta do Flávio agora. Mr. Green
Saio pra fotografar c uma câmera e 3 lentes.

Uma 35mm (ou equivalente, uma 37mm), uma 50mm (ou equivalente, uma 58mm) e uma 85mm.
Um filtro FLD, um ND grad sistema Colkin e a bolsa pra colocar "tudo" isto. - rs


Peri,

Vai de acordo com o tipo de foto que se faz,para fotos na rua por exemplo comprei uma compacta para andar sempre comigo,dessa forma levo a G11 no bolso da bermuda e mais nada,uma câmera leve,discreta e com bons recursos e qualidade de imagem.

Ou se sair com a reflex,saio com a 17-55 e polarizador,mas pelo tamanho ,peso e discrição tenho feito cada vez menos isso,reflex só estou usando para paisagens e em viagens.

Não sabia que vc usava filtros graduados,e usa muito bem pelo visto,já que praticamente não se percebe o seu uso,a transição assim com a exposição ficam perfeitas.

Assim como pensei que vc usasse uma grande angular como uma 24 ou 28mm.

Eu já tive uma fixa mais não me adaptei muito,gosto da versatilidade das zooms,de ter a possibilidade de mudar de idéia e fazer uma foto diferente com um simples giro no anel.

peridapituba
Eu moro aki!
Eu moro aki!

Avaliações Positivas3

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sexta-Feira, 11 de Mai de 2007
Mensagens: 14733

 


MensagemEnviada: Ter Set 21, 2010 11:16 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Tenho uma 28 tb, e uso em cenas internas na maior parte das vezes.
O ND uso geralmente em dias muito claros e quando quero roubar luz, apesar do FLD tb servir pra isto.
Mas como fotografo em UniWB o FLD equilibra os canais.
Lentes, só fixas e mecânicas.
Cara, não me adapto com zomm, acredita?

oz
Usuário Participativo
Usuário Participativo

Avaliações Positivas18

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Domingo, 20 de Junho de 2004
Mensagens: 301
Localização: Petrópolis - RJ

 


MensagemEnviada: Ter Set 21, 2010 12:31 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

peridapituba escreveu:
Tenho uma 28 tb, e uso em cenas internas na maior parte das vezes.
O ND uso geralmente em dias muito claros e quando quero roubar luz, apesar do FLD tb servir pra isto.
Mas como fotografo em UniWB o FLD equilibra os canais.
Lentes, só fixas e mecânicas.
Cara, não me adapto com zomm, acredita?


A preferência por determinhado tipo de lentes vai muito da história de cada um na fotografia,onde o equipamento usado com o tempo definiu um estilo,uma linguagem que se adapta melhor com uma distância focal fixa,onde só de o fotógrafo visualizar a cena já sabe que equipamento usar e onde e como se posicionar para fotografar.

Mas para mim definitivamente não dá,já que como citei na resposta anterior gosto da versatilidade da zoom que me permite fotografar da mesma posição sem ficar trocando de lentes,e como ao abordar uma cena gosto de tentar enquadramentos diferentes,uma fixa por experiência própria me limita bastante.

O mesmo com auto foco que para mim é fundamental,já que tenho miopia e teimoso como sou não uso nada para corrigir e nesse caso usar lentes manuais ainda mais com o visor das DSLRs me faria perder grande parte das fotos.

Minha fotografia é dependente dos automatismos,por isso a minha preferência por câmeras/lentes mais modernas,e nessa o digital facilitou em muito a minha fotografia.

peridapituba
Eu moro aki!
Eu moro aki!

Avaliações Positivas3

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sexta-Feira, 11 de Mai de 2007
Mensagens: 14733

 


MensagemEnviada: Ter Set 21, 2010 12:40 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Grande parte de sua fotografia, me parece, é em Hiper Focal.
Isto ajuda porque lentes zoom claras, com aberturas 2.8 em todo o range por exemplo, são quase que proibitivas em relação a preços.
Então mesmo que se escolha uma lente c aberturas menores em maiores distâncias focais, o uso de HF compensa o preço a menor que se paga dado o uso que se tem dela.
No meu caso eu uso muito grandes aberturas (de 2.8 pra trás), variando bem e indo poucas vezes além de f/8, f/11.
Foi o que vc disse mesmo, é algo de nosso comportamento na fotografia, de nossas escolhas quanto à asuntos e abordagens.

Abs, yeah

Ruyepije
Muito Participativo
Muito Participativo

Avaliações Positivas4

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Segunda-Feira, 21 de Dezembro de 2009
Mensagens: 662
Localização: Porto Alegre

 


MensagemEnviada: Ter Set 21, 2010 12:40 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Cara, não conhecia o seu trabalho e gostei muito do que vi por aqui. yeah yeah

Vou arranjar um tempo para ler tudo o que foi postado e quem sabe consigo fazer alguma pergunta, mas parabéns pela entrevista e pelas belas fotos. =D>
Mostrar os tópicos anteriores:      
Publicidade
Parceiros DigiForum
Responder Mensagem


 Ir para:   



ao menos uma das palavras
todas as palavras
frase exata



Receber rss deste tópico
Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.


Powered by phpBB :: phpBB Group :: FI Theme (modified) :: Todos os horários são GMT - 3 Hours :: Spam Poison :: Spam Catcher