DigiForum, comunidade online de fotografia e equipamentos fotográficos. Desde 2004 não apenas uma referência, mas sim uma realidade. Mais de 1 milhão de pessoas já obtiveram respostas sobre fotografia em nosso site. Mensalmente somos visitados por mais 140.000 visitantes únicos mensais. São 1.400.000 pageviews mensais feitos por visitantes humanos (já descontados os bots). DigiForum, comunidade online de fotografia e equipamentos fotográficos. Desde 2004 não apenas uma referência, mas sim uma realidade. Mais de 1 milhão de pessoas já obtiveram respostas sobre fotografia em nosso site. Mensalmente somos visitados por mais 140.000 visitantes únicos mensais. São 1.400.000 pageviews mensais feitos por visitantes humanos (já descontados os bots).
 FAQ  • Regras  • Pesquisar  • Membros  • Grupos  • Staff  • Portal  • Twitter DF  • Facebook DF
Registrar  • Meu Perfil  • Entrar e ver Mensagens Particulares   • Galeria de Fotos   • Loja Virtual   • Login
 Entrevista: Alex M. de Souza.

Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior

Receber rss deste tópico
Responder Mensagem
Autor Mensagem

peridapituba
Eu moro aki!
Eu moro aki!

Avaliações Positivas3

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sexta-Feira, 11 de Mai de 2007
Mensagens: 14733

 


MensagemEnviada: Qua Mar 23, 2011 6:26 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

O Alex é um grande amigo que fiz através do Multiply.

Dono de uma gentileza e educação ímpar, eu o chamo carinhosamente de 'Sir', dada a elegância e personalidade gentil e serena, de trato amigável.

Sua produção pode ser encontrada em seu Multiply , em álbuns criteriosamente construídos com extremo bom gosto e capricho e em duas línguas, Português e Inglês.

Ou então em seu Flickr onde ele também divulga parte de seus trabalhos (e aleatoriamente foram "pescadas" as imagens abaixo) e onde pode ser visualizado seu perfil.

É inegável a pluralidade de suas imagens, a carga sentimental que algumas carregam e a qualidade técnica que demonstram.

Foi uma experiência renovadora bater este papo com o Alex e poder conhecer mais de suas ideias, seus conhecimentos e de sua trajetória de vida, incluindo aí a fotografia.

Desfrutem da entrevista e sintam-se motivados a dialogar com ele, uma pessoa que tem muito a nos mostrar e ensinar.

Abraços, yeah




Image




Image




Image




Image




Image


OBS:

Todas as fotos postadas nesta entrevista são de autoria de Alex M. de Souza, excetuando-se as citadas.
Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução e execução pública sem o prévio aviso e autorização explícita do autor.

peridapituba
Eu moro aki!
Eu moro aki!

Avaliações Positivas3

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sexta-Feira, 11 de Mai de 2007
Mensagens: 14733

 


MensagemEnviada: Qua Mar 23, 2011 6:31 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

1- Alex, fale-nos um pouco sobre vc, se possível inclua uma foto.

Brasileiro, 64 anos, ávido por conhecimento. Viajei muito e tive a oportunidade de conhecer boa parte do mundo.
Hoje, dedico-me a observar a vida ao redor aproveitando as circunstâncias favoráveis de viver no interior do nosso país.
Minha vida é simples, dedicada à família e cercado de animais. Profissionalmente, já 'aposentado' na minha profissão principal, atuo como consultor de empresas de engenharia nas áreas de dragagem e projetos de estaleiros, aquavias e usinas geradoras de energia limpa por ondas e correntes marítimas.




Image




Image

2- Como começa seu interesse pela fotografia?

Nasceu da curiosidade a respeito do mundo à volta porque a cada 2 anos eu vivia em uma cidade diferente durante a infância. Eu fotografo para entender melhor o que vejo, como as imagens se formam e para aprender sobre o mundo à volta. Curiosidade e memória foram os fatores motivadores, portanto. Naturalmente isto levou ao financiamento da primeira máquina aos 12 anos de idade. Foi um tempo de máquinas fotográficas apelidadas de 'caixotes'... Filme preto e branco e pouco dinheiro...

3- Após eu escrever um artigo no WP vc fez o seguinte comentário lá no Multiply:

Alex M.de Souza escreveu:
Boas perguntas.
Creio que depende do meio onde você se insere.
Aqui no Multiply 'compartilho' apenas o que gosto, aquelas imagens que vi e tentei fotografar com qualidade.
É questão de gostar e 'compartir'. É ótimo. As preocupações, se existirem, ficarão circunscritas à percepção do belo e às filigranas técnicas.
Quando os caminhos fotográficos passam pela busca das 'imagens que interessam' aí tudo se torna muito complexo. Passei por esta experiência no Shutterpoint. A empresa tem até farta documentação sobre este e assuntos correlatos. Aqui é difícil. Algumas vezes me perguntei:
- 'Como fotografar imagens que não me atraem, nada me despertam?"


3.1- Eu gostaria que vc aprofundasse mais o assunto, inclusive comentando a experiência do Shutterpoint, se possível.

Boa parte da minha trilha na fotografia foi no ambiente de trabalho e o gênero era o que se denomina hoje de 'foto de ação'. Era muito disparo com os 'motor drivers', 250 fotos por rolo de filme, e uma constante: a necessidade de desenvolver algo como uma intuição para se antecipar à cena. Consequentemente, a preocupação com a técnica e com o exercitar o uso dos equipamentos de fotografia e filmagem se tornou impositiva. Enfim, os 'temas' das minhas fotos, por muito tempo, foram ditados pelo trabalho. E isto estava em desacordo com o meu sentimento pela fotografia...
Claramente eu me sentia 'dentro' de uma crítica que li a respeito de Ansel Adams: ele era tão técnico no que fazia que algumas das suas fotos simplesmente não 'aqueciam' o coração das pessoas.
Este 'aquecer corações' a que me refiro é o principal fator psicológico, intelectual ou afetivo que determina o meu proceder na fotografia. E, neste caso, o coração a 'aquecer' era o meu... Felizmente, há alguns anos pude me libertar e me dedicar ao lado ardente da fotografia.
A experiência com Shutterpoint foi bem produtiva. Algo como uma nova leitura.
Aprendi muito e pude conhecer fotógrafos, especialmente ingleses e alemães, que ampliaram os meus horizontes.
A minha avaliação desta experiência foi simples: não devo dedicar tempo naquele tipo de atividade pois significa uma submissão às necessidades do mercado de imagens. Há uma grande diferença entre atender a um comprador ou acatar os fatores psicológicos, intelectuais e afetivos que representam a minha motivação.

4- Alex, eu percebo uma força compositiva muito grande em suas fotos.

Apenas para citar alguns exemplos vou postar 3 fotos suas que vi ultimamente que se beneficam muito explícita e fortemente de técnicas compositivas (diagonais, busca de pontos áureos, utilização de terços e pontos notáveis, momentos decisivos, etc)




Image




Image




Image

4.1- O que vc pensa sobre isto e que peso os aspectos compositivos têm em suas imagens? É algo que vc busca ou vc acha que estas questões não possuem tanta relevância assim?


Não me preocupo em seguir as regras tradicionais para composição. Há muitas, como sabe. Entretanto, para ver melhor o mundo através das lentes é interessante conhece-las, saber usar a luz e ter uma idéia de como as imagens são formadas no olho humano.
Enfim, as regras tradicionais poderão ser convenientes, mas raramente prioritárias.

5- Você tem predileção por algum tema especificamente? Qual e por quê?

O gosto por este ou aquele motivo existe e posso citar a 'natureza' como o favorito.
As aves, os insetos e as flores me cativam. Tecnicamente são 3 segmentos distintos da fotografia, exigindo equipamentos e técnicas diferentes. Dentre todos, considero o mais difícil a fotografia de flores, onde somente um sólido conhecimento da luz e da técnica permitirá obter cores fiéis à realidade.
Enfim, o meu tema é 'vida', em movimento e em cores, esta interminável coleção de momentos e impressões.

6- Remetendo à pergunta anterior, qual a importancia de seu equipamento na captura de suas imagens?

Da máxima importância. Os meus temas são exigentes no que tange à resolução e fielidade a cores. Estas exigências determinam a escolha criteriosa do equipamento fotográfico, tanto das máquinas quanto das lentes, e seus acessórios (tripés, filtros e flash eletrônico, principalmente).

6.1 - O que vc tem usado ultimamente?

Migrei definitivamente para a fotografia digital em 2005. Experimentei, portanto, o amadurecimento desta nova forma de capturar imagens. Consequentemente, os equipamentos (especialmente as câmeras) tiveram de ser atualizados a cada 2 anos para me permitir alcançar o nível de qualidade de imagem desejado.

Hoje, o material mais importante da minha 'tralha' é composto por:

I) DSLRs da marca Canon, modelos EOS 40D, EOS 50D e EOS 5D Mark II.
II) Filmadora Canon Vixia HF S20.
III) Câmera compacta Canon Powershot S95.
IV) Lentes: Canon EF 17-40mm f/4L USM, Canon EF 70-200mm f/4L IS USM, Canon EF 50mm f/1.4 USM, Canon EF 135mm f/2L USM, Canon EF 400mm f/5.6L USM, Canon TS-E 45mm f/2.8, Canon MP-E 65mm f/2.8, Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM e Sigma 150mm 1:2.8 APO Macro DG HSM.
V) Flash eletrônicos: Canon Speedlite 580EX II e Canon Macro Ring Lite MR-14EX
VI) Tripés e monopés: Manfrotto 055XProB + 410 + 454, Manfrotto 190XProB + 486RC2 e Manfrotto 334B + 234RC.
VII) Controles: controle remoto com fio Canon TC-80N3 e controle remoto sem fio Canon WC LC5.

Dentre tudo isto citado acima, o que mais uso são sistemas formados com as lentes Canon EF 135mm f/2L USM, Canon TS-E 45mm f/2.8, Canon MP-E 65mm f/2.8, Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM. Em situações de pouca luz e baixo contraste priorizo o uso da 5D Mk II. Para os poucos retratos que faço, recorro à 'veterana' Canon EF 50mm f/1.4 USM.

6.2- Você tem um set de equipamentos muito diverso e variado.Me parece completo, inclusive no que tange ao processamento pós captura.Falta alguma coisa, Alex?

Sempre faltará. A 'falta' é sempre uma função do tempo quando se lida com eletrônica. A evolução da ciência de imagens digitais é vertiginosa e me levará a modernizar equipamentos (câmeras) no final de 2012, certamente. A crescente sofisticação dos sensores eletrônicos é a alavanca que move estas modernizações.

7- Alex, sei de sua busca pelo aperfeiçoamento de suas imagens e pela importância que vc dá ao aspecto de apresentação delas.

Tocando especificamente neste ponto, fale-nos sobre seu fluxo de edição, incusive mencionando editores de imagens de sua preferência.


Primeiramente é preciso deixar claro que somente uso o formato RAW para fotos. Raramente uso JPEG. Também, normalmente uso as DSLR em modo Manual ou Av. Não sou adepto da automatização da fotografia.
A escolha dos software foi um aspecto complexo até 2007: não haviam boas ferramentas de software especializadas porque a fotografia digital ainda estava na puberdade tanto em hardware quanto em software. A minha tendência, portanto, era usar os sistemas Canon Digital Photo Professional (DPP) e o Adobe Photoshop (AP).
Dois aspectos me desagradavam: a interface canhestra do DPP e a destinação principal do AP que desde a sua criação foi trabalhar imagens digitalizadas. Daí que o DPP, embora especializado na fotografia digital, era (e ainda é) uma ferramenta desagradável de utilizar. E o AP, apesar de todo o seu fantástico leque de funções, nada mais é do que uma tentativa de ser um verdadeiro sistema para a era da foto digital além de exigir muito do usuário na curva de aprendizado. Sou usuário de AP desde a versão 7...
Assim, abandonei os 2 sistemas (DPP e AP) tendo adotado o Phase One Capture One (CO) e o Adobe Lightroom (LR) depois de muita paciência, estudo e pesquisa. Inegavelmente, estes são 2 verdadeiros sistemas para fotografia digital. Uso-os diariamente desde 2007.
Enfim, os sistemas principais que utilizo são o CO e o LR.

Há, entretanto, tarefas específicas que não podem ser executadas por estes 2 sistemas: montagem de panoramas, stack de imagens para a ampliação da profundidade de foco, comando remoto por computador de lentes macro para controle milimétrico da focalização, reduções de ruídos em macrofotos acima de 1x, recuperação de detalhes e cores, HDR, ampliação de imagem e alguns acabamentos de fotos para publicação (molduras, redimensionamentos simples, etc...). Nestes casos utilizo outros 7 sistemas: PTgui Pro Photo Stitching Software, Helicon Focus, Helicon Remote, Topaz DeNoise, Photomatix Pro, BenVista PhotoZoom Pro 4 e FastStone Photo Resizer.

Sumarizando, então, o fluxo de posprocessamento segue as seguintes etapas:

I) Interpretação do arquivo RAW por meio do CO.
II) Os ajustes básicos de Balanço de brancos, Balanço de cores, Alcance dinâmico e Níveis são feitos no CO.
III) A imagem é exportada no formato TIFF 16 bit, espaço de cores ProPhoto RGB ou PhaseOne PC Monitor e em 300 px/pol.
IV) A partir do LR são feitos os trabalhos de 'denoising' com o Topaz DeNoise e, conforme o caso, seguem-se o PTgui e o Photomatix. Tudo isto dentro do ambiente do LR.
V) Em seguida, no mesmo LR são feitos os pequenos ajustes finais de Temperatura de cor, Recuperação, Luz de preenchimento, Clareza (traduzido erradamente como 'Claridade' no menu...), Vibração, Realce em seus matizes e saturações, Sombras em seus matizes e saturações e ajustes de nitidez e Reduções de ruídos. Em poucos casos é necessário aplicar as funções de Correções da lente e a aplicação de Efeitos.
VI) A exportação da imagem concluída é feita pelo LR e o parâmetro básico é o formato JPEG a 300 dpi e 100% de qualidade.
VII) Redimensionamentos e aplicação de molduras e textos explicativos são feitos pelo FastStone Photo Resizer.

A organização dos arquivos RAW é feita em uma estação de trabalho e duplicada (backup) para um HD externo e mídias DVD. Este trabalho é efetuado pelo Canon ZoomBrowser. Fotos prontas, no formato JPEG a 100%, 300 dpi e 100% de qualidade permanecem em álbuns do LR e também passam por 'backup' diário para HD externo.

Alex M. de Souza escreveu:
Foi um tempo de máquinas fotográficas apelidadas de 'caixotes'... Filme preto e branco e pouco dinheiro...


8- Ainda há lugar para a fotografia com filme, ou o formato agora é visto apenas com nostalgia e/ou inviabilidade na maior parte das vezes?A tecnologia digital realmente veio para ficar?

No momento atual não posso apontar o filme fotográfico como uma tecnologia ultrapassada. Entretanto, as modernas tecnologias eletrônicas usadas na formação de imagens superarão em breve o desempenho dos diversos filmes que conhecemos e utilizamos.

9- Que influências inspiradoras te ajudam, ou te ajudaram, a obter melhores imagens?

Contribuiram direta e indiretamente para a elevação do nível de qualidade de imagem os trabalhos de Klaus Schroiff, Michael Reichmann, Dr. Klaus Schmitt, Dr. Castleman da Universidade da Florida, os textos disponibilizados por Lexar Media Inc, a literatura técnica da Universidade de Cambridge e as instruções da AGFA e da Carl Zeiss AG.
Sem dúvida deixei de mencionar mais alguns porque são muitos. Minhas desculpas.

Alex M. de Souza escreveu:
Claramente eu me sentia 'dentro' de uma crítica que li a respeito de Ansel Adams: ele era tão técnico no que fazia que algumas das suas fotos simplesmente não 'aqueciam' o coração das pessoas.
Este 'aquecer corações' a que me refiro é o principal fator psicológico, intelectual ou afetivo que determina o meu proceder na fotografia. E, neste caso, o coração a 'aquecer' era o meu... Felizmente, há alguns anos pude me libertar e me dedicar ao lado ardente da fotografia.


10- Que exemplos de fotos, suas e de outros, lhe fizeram o 'coração arder'?

Prefiro apontar uma que considero inesquecível e sempre me gratifica. Não sei quem é o autor:




Image

Nota: A fotografia acima pode ser encontrada no seguinte endereço.

11- Por que 'NightGoose' e 'De nihilo nihil' (2 nicks mostrados em seu Multiply)?

'Night Goose' foi um 'nickname' necessário na década de 1980 durante atividades na área de TI que exigiram uma identificação única no mundo. Esta expressão é uma inconsistência em sua essência: gansos não voam à noite. Nos idos de 1980 havia referências a apenas mais um 'nick' similar, na Austrália, e redigido 'Nightgoose'. Hoje há um monte por aí...
'De nihilo nihil' é uma expressão ligada à natureza das coisas, parte da física epicurista. O seu significado é 'nada vem do nada' sugerindo que 'não se pode esperar que uma mente sem brilho produza pensamentos brilhantes'. A frase é atribuída ao poeta romano Tito Lucrécio Carus. Para mim os dois 'nicks' combinados bem que podem ser um conselho: estude, pesquise sempre e tente o impossível!

12- Há autores (fotógrafos) que te inspiram? Quais?

Tenho grande admiração e respeito por Alfred Eisenstaedt e Yousuf Karsh, 2 brilhantes 'retratistas', com fantástico talento para 'usar' a luz. Curiosamente a fotografia praticada por Eisenstaedt e Karsh se situa em segmento diverso daqueles que abracei.
No segmento de fotografia da natureza sou grato a Juza, um jovem e talentoso fotógrafo italiano, e a Piotr Naskreck, zoólogo de Harvard, pela enorme quantidade de conhecimentos que me transmitiram.

13- Alex, como somos um fórum de fotografias, nada mais justo que queiramos ver imagens, não achas? -rs

Levando-se em conta a resposta anterior, mostre-nos algumas imagens das 4 pessoas citadas que você ache interessante compartilhar, independente de motivos pré-estabelecidos.


Algumas imagens daqueles que apontei se encontram em:


Eisenstaedt.


Yousuf Karsh


Juza


Piotr Naskrecki

14- Seguindo na mesma linha eu gostaria que você apontasse em sua própria produção algumas imagens que te tocaram de alguma forma ao ponto de você se sentir com o 'coração ardendo'.

Imagens que tenha para você um significado especial, e se puder faça alguma explanação sobre estes motivos.


Prefiro ' aquecido' a 'ardendo'...

Relembrando que a minha motivação tem por base fatores psicológicos, intelectuais e afetivos em permanente mutação, eu apontaria hoje as seguintes fotos compartilhadas no Multiply e no Flickr:




Image




Image




Image




Image




Image




Image


NOTA: Foram selecionadas apenas algumas imagens dentre as enviadas pelo Alex.

Não tratam-se das melhores imagens e foram escolhidas dentre as inúmeras que compõe seu acervo, acessíveis nos link's citados no início da entrevista.

São imagens belíssimas que passeiam por diversos temas, da natureza ao macro, passando por retratos e abstratos.

Vale realmente à pena visitar as galerias.

15- Alex, lhe agradeço a paciência e o tempo dispensado neste agradável bate-papo.

Gostaria de acrescentar algo mais?


Foi um prazer.

Em relação à fotografia eu me sinto como Eisenstaedt disse:

"Eu sonho com o dia em que os processos entre a minha mente e o meu dedo não mais serão necessários. E simplesmente piscando os meus olhos baterei as fotos. Então, acredito, estarei começando a ser um fotógrafo."

16- Por último, deixe uma mensagem aos leitores que por aqui passarem.

Como ainda estou longe de ser um fotógrafo amador, prefiro voltar a Eisenstaedt :

"Quando a abordagem ingênua e a humilde vontade de aprender desaparece do amador, o espírito criativo da boa fotografia morre com ele. Todo profissional deve permanecer sempre em seu coração um amador."

gmazza
Mega Participativo
Mega Participativo

Avaliações Positivas2

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Segunda-Feira, 20 de Julho de 2009
Mensagens: 1046
Localização: Teutonia - RS

 


MensagemEnviada: Qui Mar 24, 2011 7:57 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Oi Alex,

Visitei o seu Flickr e gostei muito do trabalho e da historia relacionada a cada foto. Notei que nas fotos com a lente MP-E 65mm algums vezes foi utilizada na 50d e outras vezes na 5D MKII, o assunto do uso dessa lente m sensores cropados ou full frame é recorrente nos grupos que se especializam nesse tipo de foto, no entanto você parece intercambiar a lente entre cameras desses dois tipos de sensores de forma bastante confortável. Quais the parecem as vantagens do uso dessa lente em uma camera cropada e em uma full frame ?

Eduardo Buscariolli
Mega Participativo
Mega Participativo










Registrado em: Sexta-Feira, 17 de Junho de 2005
Mensagens: 1876
Localização: Ribeirão Preto - SP

 


MensagemEnviada: Qui Mar 24, 2011 2:54 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

É interessante como a gente conhece e trava relacionamento com as pessoas no meio digital e num dado momento percebe-se como o esse conhecimento sobre a pessoa é pontual. Sir Alex, prazer em conhecê-lo. Melhor.

Citação:
Há uma grande diferença entre atender a um comprador ou acatar os fatores psicológicos, intelectuais e afetivos que representam a minha motivação.


Você considera a sua motivação satisfeita?

Nightgoose
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts










Registrado em: Quinta-Feira, 4 de Setembro de 2008
Mensagens: 6
Localização: SC

 


MensagemEnviada: Qui Mar 24, 2011 4:57 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Thor Croix escreveu:
Parabens 'Sir' Alex pelas suas belas fotos e caminhada.

Qual é a sua opiniao sobre isso?
Tudo passou a ser arte o que anula a existencia da propria arte?
Tudo passou a ser entretenimento, nao deixando mais espaco para a arte?

Como e onde vc ve as suas fotos entre esse dialogo?
Onde vc ve a sua foto na historia do local que vc fotografa e na historia das pessoas desses locais?

Gostei muito da qualidade tecnica, originalidade e da "limpeza" de suas imagens, principalmente na "simplicidade" delas. Smile


Boa tarde, Thor.
Obrigado pelas suas palavras gentis.
Eu seria imprudente se emitisse qualquer opinião sobre este assunto e o trabalho de Baudrillard. A razão é simples: eu nada conheço sobre arte e entretenimento.
O que tenho feito é usar naturalmente a minha visão através das lentes de forma interativa com o modelo.
Quanto à 'ligação foto e história do local', a relação é típica de observador e coisa observada. Em certos momentos, especialmente quando se trata de fotos de pessoas, eu fico com a sensação que a foto está 'incompleta' visto que 'observador' e 'coisa observada' são indivisíveis.
Abraços.

Nightgoose
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts










Registrado em: Quinta-Feira, 4 de Setembro de 2008
Mensagens: 6
Localização: SC

 


MensagemEnviada: Qui Mar 24, 2011 4:58 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

gmazza escreveu:
Oi Alex,

Quais the parecem as vantagens do uso dessa lente em uma camera cropada e em uma full frame ?


Boa tarde,
Grato pelo seu comentário gentil.
A MP-E 65 é uma das minhas lentes mais queridas, fonte de muita satisfação e também desafiadora, exasperante, em alguns momentos.
Usar a 50D ou a 5D2 é uma questão de adequação às características do 'modelo' a fotografar. Aqui entram fatores como, por exemplo:
- a necessidade de maior DOF,
- a tamanho do modelo em tamanho natural,
- necessidade de ampliações acima de 5x,
- a reflexibilidade do corpo do modelo e
- a maior ou menor necessidade de luz.
Abraços.

Nightgoose
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts










Registrado em: Quinta-Feira, 4 de Setembro de 2008
Mensagens: 6
Localização: SC

 


MensagemEnviada: Qui Mar 24, 2011 5:00 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Eduardo Buscariolli escreveu:


Você considera a sua motivação satisfeita?


Olá, meu caro Eduardo.
Fiquei feliz em ler a sua colocação e agradecido pela sua pergunta.
As minhas motivações psicológicas, intelectuais, etc..., etc... me levam a fazer da fotografia um excelente 'mecanismo de catarse' para me auxiliar a alcançar e manter a serenidade necessária à melhor qualidade de vida. Consequentemente, a minha resposta tem de ser 'não' porque eu me vejo em transformação contínua.
Um grande abraço!

Marcos Borges Filho
Veterano DigiForum
Veterano DigiForum

Avaliações Positivas2

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Sábado, 29 de Setembro de 2007
Mensagens: 5973
Localização: João Pessoa - Paraiba

 


MensagemEnviada: Ter Mar 29, 2011 5:10 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Caro Alex... Foi uma satisfação muito grande ler sua entrevista, ver o movimento de alguém que pensa sobre o que ama.

Sua citação que segue abaixo,

Citação:
Em relação à fotografia eu me sinto como Eisenstaedt disse:

"Eu sonho com o dia em que os processos entre a minha mente e o meu dedo não mais serão necessários. E simplesmente piscando os meus olhos baterei as fotos. Então, acredito, estarei começando a ser um fotógrafo."


Me faz te perguntar:
O que você vislumbra como futuro da fotografia tanto no que serefere aos aspectos do equipamento como de função????


Você nos informa que no princípio sua fotografia era sustentada pela curiosidade e memória... Porém, o que sustenta teu interesse pela fotografia hoje (noves fora o 'mecanismo de catarse') ?

Nightgoose
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts
Usuário em Aprovação, menos de 20 posts










Registrado em: Quinta-Feira, 4 de Setembro de 2008
Mensagens: 6
Localização: SC

 


MensagemEnviada: Sex Abr 15, 2011 6:46 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Marcos Borges Filho escreveu:

O que você vislumbra como futuro da fotografia tanto no que serefere aos aspectos do equipamento como de função????

o que sustenta teu interesse pela fotografia hoje (noves fora o 'mecanismo de catarse') ?



Boa tarde, Marcos.

Minhas desculpas pela demora em responder.

Eisenstaedt pode ter parecido visionário, entretanto os avanços tecnológicos já sugerem que os equipamentos para capturar imagens se tornarão surpreendentes. Aqui refiro-me a todo o universo das imagens como os gráficos tridimensionais por computador, animações, astrofotografia, restauração de imagens digitais, digitalização, ciência da cor, holografia, fotografia digital, imagens por ressonância magnética, imagens para a medicina, microdensitometria, sensoreamentos remotos, imagens radar, imagens por ultrasom, imagens fotoacústicas, imagens térmicas e o aprofundamento do conhecimento do sistema de percepção visual humano, somente para citar alguns.

Hoje já estamos usando "lentes líquidas" e aprimorando a interligação de componentes eletrônicos (os chips neurais) ao corpo humano. Estes avanços tecnológicos eram inimagináveis nos anos 1960 especialmente porque muitos dos seus componentes multidisciplinares, a engenharia elétrica, a eletrônica, a visão por computador, a ciência da computação e a psicologia da percepção ainda eram incipientes.
Enfim, a "ciência da imagem" evolui rapidamente e o que nós conhecemos por "equipamento fotográfico" atualmente poderá convergir para nanosistemas neurais que nos permitam capturar imagens de forma "natural" e sempre que desejado conforme o "sonho de Eisenstaedt". Afinal, já temos sistemas rudimentares (se comparados com o que foi citado acima) implantados em seres humanos, por exemplo, os marca-passo.
Quanto ao aspecto de função do equipamento as possibilidades são infinitas.

A sustentabilidade da minha atividade fotográfica, como bem notou, começou pela curiosidade e pela sensação "meio que indefinida" de guardar as imagens consideradas importantes. Já mais maduro, percebo a fotografia como, também, um "mecanismo de catarse" que se compos com a motivação inicial. Enfim, houve uma evolução do "pensar" para o "sentir" nesta atividade. Hoje eu fotografo por emoção, por sentimento.

Eu agradeço pelas perguntas que me permitiram discorrer sobre este assunto que considero muito especial.

Abraços!

carluba
Usuário Senior
Usuário Senior

Avaliações Positivas4

Avaliações Neutras0

Avaliações Negativas0




Registrado em: Terça-Feira, 20 de Novembro de 2007
Mensagens: 2727
Localização: Joinville - SC

 


MensagemEnviada: Qui Mai 12, 2011 10:54 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Nightgoose, fotos incríveis você nos mostra. Admiro muito as pessoas que passaram pelas câmeras de caixotes e revelações em P&B, porque, tenho certeza, aprenderam muito mais sobre os mistérios da luz, desenhando maravilhas como uma obra de arte bem manual, sem praticamente nada da tecnologia atual.
Por amar os beija-flores, quero dizer que a foto acima é um presentão para meus olhos.
Parabéns pela história e fotografias!
Mostrar os tópicos anteriores:      
Publicidade
Parceiros DigiForum
Responder Mensagem


 Ir para:   



ao menos uma das palavras
todas as palavras
frase exata



Receber rss deste tópico
Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.


Powered by phpBB :: phpBB Group :: FI Theme (modified) :: Todos os horários são GMT - 3 Hours :: Spam Poison :: Spam Catcher